IPASGO é suspenso por 120 dias

Desde o início da gestão a prefeita Tânia Salgueiro vem se empenhando para conseguir benefícios no atendimento especializado na saúde para os servidores públicos municipal.  E desde então, tem negociado convênio com o Instituto de Assistência dos Servidores Públicos do Estado de Goiás (IPASGO). Mas, por determinação do governo o plano foi suspenso, considerando a disposição do decreto nº 9.376, de 02 de janeiro de 2019, “que estabelece medidas de contenção de gastos em geral”.

 

A informação foi divulgada no Diário Oficial do estado de Goiás e conforme informado os convênios para assistência à saúde dos servidores, empregados dos órgãos públicos e entidades autorizadas, estão suspensos pelo prazo de 120 dias. A prefeita não tem medido esforços para atender as necessidades dos servidores e, no entanto, com os serviços paralisados o que resta é esperar.

 

“Desde o ano passado estava em negociação com o IPASGO. Já tem toda documentação, mas agora, com a suspensão dos serviços, apenas após cento e vinte dias poderão reavaliar todos os pedidos dos prefeitos que entraram para aderir ao convênio”, explica Tânia Salgueiro.

 

Assessoria de Imprensa

Desenvolvimento para todos!

 

 

Compartilhar

Desenvolvido por