Novo encontro discute Identificação Geográfica do Queijo Cabacinha

Nesta última quarta-feira (05/09), foi realizado mais um encontro sobre a implantação da Identificação Geográfica do Queijo Cabacinha. A reunião promovida pela Prefeitura de Santa Rita do Araguaia, na Câmara de Vereadores, contou com a participação das instituições, MAPA, EMATER, SENAR-GO, SEBRAE-GO/MT, UEG, UFG/NEDET/NEAF, UNIFIMES/Núcleo de Agroecologia, sindicatos, cooperativas, associações, colegiado do Território Rural de Identidade Parque das Emas e também com produtores de queijo regionais. 

 

Durante a reunião foi discutido uma linha do tempo sobre todo o processo de Identificação do Queijo Cabacinha ressaltado as evoluções do processo que se iniciou em 2011.

 

Ainda ficou definida a formação de duas comissões, uma para o mapeamento dos produtores da região, e outra para a criação de uma Associação (mãe) dos produtores dos municípios goianos: Santa Rita, Mineiros, Portelândia e Perolândia; e dos municípios matogrossenses: Alto Araguaia, Alto Taquari, Alto Garças, Araguainha e Ponte Branca com o intuito de melhorar a organização dos mesmos e definir ações para prosseguir com objetivo Identificação Geográfica, levantando a história do queijo nos municípios e o número de produtores existentes.  

 

“A prefeita Tânia Salgueiro, por meio das Superintendências de Indústria e Comércio, Turismo, Cultura e Agricultura, apoia a identificação do queijo cabacinha em nossa região, produto este, que está presente na mesa de todos os santaritenses e daqueles que perpassam por nosso município”, comenta a superintendente de Cultura, Juliana Morales.

 

O representante dos produtores, e produtor do queijo cabacinha em Santa Rita, Hélio Borges, destaca a importância dos encontros do IG. “O queijo cabacinha é produzido aqui na região das Nascentes do Rio Araguaia, então essas reuniões promovidas pela pelas entidades participantes é para realmente documentar um aspecto cultural e regional. Nós precisamos levantar essa bandeira, nos comprometer mais, pois o queijo cabacinha é um produto que faz parte da nossa história, da nossa economia e precisa que seja reconhecido”, frisa o produtor.

 

O Representante do MAPA, Rodrigo Batista, comenta que “o registro da identificação geográfica do queijo cabacinha irá melhorar o turismo da região e auxiliar no desenvolvimento, principalmente agregar valor ao produto e aos produtores”. 

 

O queijo cabacinha possui uma história que vem sendo transmitidas a várias gerações, sendo produzido aqui na região, ele se tornou um símbolo das Nascentes do Araguaia. A identificação geográfica garantirá o reconhecimento e proteção do queijo tipo Cabacinha nas regiões de Santa Rita do Araguaia, Alto Araguaia, Mineiros e de outras cidades da proximidade que o produzem.

 

O Representante do SEBRAE, João Luiz, conta que o SEBRAE tem como objetivo capacitar, qualificar e dar condição para os produtores. “Nós trabalhamos com vários cursos e treinamentos no fortalecimento das associações e cooperativas. A ideia é que os produtores tenham cada vez mais independência, mais autonomia para colocar um produto de qualidade no mercado”, destaca João.

 

A próxima reunião acontecerá no dia 16 de outubro às 13h, na Universidade Aberta do Brasil (UAB) em Alto Araguaia – MT. Toda população esta convidada para participar dessa luta em busca de um patrimônio cultural de nossa região, o queijo cabacinha.

 

Estagiária Laleska Fálico

Assessoria de Imprensa

Gestão Desenvolvimento para todos!

Imagens

Compartilhar

Desenvolvido por