Santa Rita do Araguaia lança campanha “Faça Bonito” de conscientização sobre direitos das crianças e adolescentes

Foi lançada oficialmente nesta quinta-feira (14) a Campanha “Faça Bonito”, em Santa Rita do Araguaia (GO), que faz referência ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, marcado para a próxima segunda-feira (18). O objetivo é realizar a conscientização da população acerca dos direitos da Criança e Adolescente e chamar a sociedade para assumir a responsabilidade de prevenir e enfrentar o problema da violência sexual praticado no Brasil.

Em razão da pandemia do novo coronavírus, as ações desse ano serão diferenciadas, sendo fixados cartazes e símbolos em pontos estratégicos da cidade, como explica a Coordenadora do Creas, Valquíria Araújo. “Nesse primeiro momento realizaremos a divulgação através de faixas, adesivos, banners e carro de som, para que a população conscientize e denuncie através do disque 100. A expectativa é que quando as aulas retornarem, as equipes possam fazer palestras, apresentações teatrais e sorteio de brindes para os alunos das escolas municipais e estaduais, que é o nosso público alvo”, explica a Coordenadora.

A companha é desenvolvida pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH), Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS), Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e dos Adolescentes (CMDCA).

Denúncias podem ser realizadas de forma anônima nos telefones do Conselho Tutelar (66) 9 9999-7505, (64) 3635-7007; Creas (64) 3635-1207 ou no Disque Direitos Humanos, 100.

História

A Campanha “Faça Bonito”, foi criada em alusão ao Dia Nacional de Combate Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Promovido no dia 18 de maio, a data foi instituída pela Lei Federal Nº 9970 do ano 2000, sendo escolhida para lembrar da menina Araceli Cabrera Sanches, de oito anos que foi sequestrada, espancada e abusada sexualmente por dois homens. Seu corpo foi encontrado carbonizado em um matagal seis dias após o desaparecimento. O crime que chocou o país, aconteceu em 1973, em Vitória (ES). Os agressores nunca foram punidos.

Assessoria de Imprensa

Desenvolvimento para Todos!

Compartilhar

Desenvolvido por