Agentes de saúde realizam imersão sobre combate de endemias

Os agentes de saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Santa Rita do Araguaia passaram por uma verdadeira imersão na última quinta-feira, dia 23, sobre visitas de detecção e métodos de combate aos vetores que transmitem doenças em humanos. O curso foi oferecido pelo supervisor de endemias da regional de Saúde Sudoeste II, de Jataí, durante todo o dia.

Acompanhe a seguir parte do conteúdo transmitido.

 MATERIAL APRESENTADO 
Tratamento Residual (Contato Superficial)       

Campanhas de saúde pública utiliza em muitas situações, a “borrifação superficial” ou de  “efeito residual”. Consiste em deixar sobre as superfícies em que o inseto  repousa ou freqüenta, uma camada de inseticida que durante algum tempo permanecerá ativo. Veículos utilizados na formulação do inseticida  (coadjuvantes + água) evaporam após algum tempo, deixando sobre a superfície cristais de inseticida na dosagem recomendada.

BORRIFADORES E SUPERVISORES

-Devem ser submetidos a um treinamento  minucioso sobre técnicas de aplicação

– Somente com o treinamento dos borrifadores se tem a garantida de deposição da dose de ia

Recomendada – Mesmo em aplicações em pequenos espaços (PE/ perifocal):

a velocidade da lança deve ser observada 6,7 segundo

PROCEDIMENTOS PARA APLICAÇÃO

A fase de cálculos das misturas e dos procedimentos de aplicação, é MUITO IMPORTANTE durante os trabalhos de controle de vetores ®ERRO nessa operação, ocasionará  PROBLEMAS OPERACIONAIS. Uma FORMULAÇÃO MAL CALCULADA E APLICADA ocasionará misturas demasiadamente FRACAS, não atuando sobre o vetor a ser controlado, ou muito CONCENTRADAS, aumentado desnecessariamente os riscos de contaminação humana e ambiental.

ROTEIRO DE NEBULIZAÇÃO PARA COMBATE AO AEDES AEGYPTI

 Área de atuação: Vigilância em Saúde

Tarefa: bloquear casos suspeitos de doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti em imóveis urbanos, terreno baldio, praças, residências, igrejas, pontos comerciais, áreas públicas, em um raio de 150 metros do caso suspeito. Executante: Agente de combate de endemias. Material necessário: EPI completo, crachá, kit bolsa, inseticida, óleo 2 tempos, misturador de gasolina e óleo 2 tempos, álcool, balde com capacidade 10 litros, funil, cordão com peso, bomba motorizada.

 

1)    NEBULIZAÇÃO:

 

1.1) Divulgação: divulgue a ação no dia anterior e faça um alerta em torno de 20 minutos antes de efetivar as operações;

1.2)  Itinerário: realize em horários não conflitantes com os períodos do almoço.

1.3)  Morador: instrua e solicite:

1.3.1) Roupas: que retire do varal;

1.3.2) Pássaros: que cubra as gaiolas de pássaros e após a operação, que troque a água do mesmo, como medida de segurança;

1.3.3) Alimentos: que cubra alimentos que estiverem expostos;

1.3.4) Portas e janelas: que abra portas e janelas do imóvel e  permaneça do lado de fora do imóvel  por no mínimo 20 minutos;

1.3.5) Pessoas alérgicas: oriente que coloque uma toalha úmida no rosto para proteger  boca e nariz; 

1.3.6) Deficiente físico: se for possível removê-lo do local, não sendo possível, deixá-lo em um quarto com  porta e janelas fechadas.

1.3.7) Animais: se forem agressivos, solicite ao morador para mantê-los amarrados durante a operação.

1.4)Gasto de produto: informe quantidade de inseticida, gasolina, óleo 2 tempos e minutos gasto na operação no Boletim Diário de UBV                                              

 2)    CUIDADOS AO REALIZAR A NEBULIZAÇÃO:

 2.1) Direcionamento do Jato: Direcione o bocal  em um ângulo de quarenta e cinco graus no horizontal, em todo percurso.

2.2) Alvo do jato : quintais, portas e janelas ABERTAS

2.3) Operador 01:  fique atento no andamento da operação, mantenha a bomba em marcha lenta quando não estiver em operação;

2.4) Operador 02:  fique sempre próximo do operador  do nebulizador 01 para auxiliar em tempo oportuno.

2.5) Bomba: deve permanecer ligada somente por 40 minutos contínuos, após esse tempo,  dê descanso de 15 a 20 minutos (motor e nebulizador) e ao retornar, troque os parceiros.

2.6) Calda: deve ser preparada no momento da aplicação e somente o quantitativo necessário para o dia,  e só pode ser armazenada por 24 horas.

3)    INÍCIO DA NEBULIZAÇÃO:

 3.1) Direção do Jato Intra: direcione o jato para o  intradomicilio. Preferencialmente, inicie no sentido anti-horário pela porta da sala com breve pausa de 3 segundos em portas e janelas, mantenha um ângulo de 45 graus na horizontal, com deslocamento de 3 km/hora e aceleração máxima do motor de 7.000 giros. Contorne os quatro lados do imóvel e mantenha uma distância de 4 metros e finalize no ponto de inicial.

 3.2) Direção do Jato Peri: direcione o jato para o peri domicilio (quintal). Preferencialmente, inicie pelo lado direito do imóvel e tome como ponto de referência a sala. Mantenha o jato em torno de oito metros de distância do muro, contorne os quatro lados e finalize no ponto inicial. 

4)       PARTIDA INICIAL DO MOTOR:

 4.1) Coloque o interruptor de ignição na posição ligar;

4.2) Aperte o bulbo 8 vezes de maneira a  carregar de gasolina o carburador;

4.3) Posicione a alavanca do afogador na posição fechado;

4.4) Coloque a alavanca do acelerador  na metade do curso;

4.5) Puxe a partida até sentir resistência e posteriormente, puxe firmemente para iniciar a partida e por fim, retorne a alavanca do afogador para posição inicial aberto, para que o motor prossiga funcionando normalmente;

4.6) Aquecimento do motor: funcione o motor e deixe aquecer de 3 a 5 minutos com baixa aceleração;

4.7) Parada do motor: retorne a alavanca do acelerador para posição inicial e coloque o botão do interruptor na posição “ 0’’.

4.8) Abastecimento do tanque químico: Nunca retire a peneira do bocal de abertura do tanque para realizar o abastecimento da calda de produto químico. A capacidade útil do tanque não deve ser ultrapassada para não prejudicar a agitação do produto no mesmo. Certifique-se de fechar adequadamente a tampa do tanque após o seu abastecimento.

4.9) Sistema de agitação de líquidos: 

4.9A) Agitação neutralizada: posicione a seta da alavanca da tampa na posição “0”

4.9B) Agitação mínima: posicione a seta da alavanca da tampa na posição “1”,

4.9C) Agitação máxima: posicione a seta da alavanca da tampa na posição‘’2”, 

5)          OPERAÇÃO DO EQUIPAMENTO:

 

5.1) Horímetro: tem a finalidade de registrar as horas de funcionamento do equipamento/motor. Tem função destinada a auxiliar na correta manutenção do motor, como também no registro do tempo de uso do equipamento.

5.2) Tacômetro: indica a rotação do motor durante o funcionamento do equipamento, a rotação deve situar-se  entre 2.600 rpm em marcha lenta e 7.300 rpm em rotação máxima.

Obs.: se for necessário retirá-los de seus locais de fixação, é importante realizar a reinstalação dos mesmos mantendo o mesmo número de voltas (3 a 4 voltas) do seu fio vermelho, em torno do cabo da vela de ignição do motor. 

6)         PROCEDIMENTOS IMPRÓPRIOS PARA NEBULIZAÇÃO: 

6.1) Bocal do jato apontado para o ALTO, acima de 45°.

6.2) Bocal do jato muito próximo a plantações, muros, objetos, dirigido a quaisquer barreiras físicas ou abaixo de 45°..

6.3) Locais sem transmissão de doenças transmitidas pelo vetor.

6.4) Jato direcionado para fossa, sumidouro, portas e janelas fechadas, imóveis com pessoas no seu interior.

6.5) Baixa aceleração (menor que 7.000 giros).

6.6) Não adentre no imóvel para nebulizar (estabelecimento, galpões, garagem no sub solo, etc).

6.7) Não acione a partida do motor da bomba nas costas do nebulizador.

6.8) Não use ponta dosadora sem informação da nota técnica.

 7)        MANUTENÇÃO / HIGIENIZAÇÃO: 

7.1) Diariamente: esgote e lave totalmente o tanque, não deixe resíduos ou sobras de produtos químicos, pois isto causa danos irreparáveis ao tanque;

7.2) Sobra de calda: nebulize um imóvel à frente ou ao lado do último trabalhado, até o término da calda, não sendo possível, esgote a mesma em um recipiente apropriado, e no dia seguinte use-a como solvente.

7.3) Limpeza da Bomba: lave a parte interna todos dias após operação, colocando em torno de dois litros de água, movimente  o tanque para os lados e deposite o líquido em um galão. Guarde para usar no dia seguinte como solvente. A seguir, coloque em torno de 300 mL de álcool no tanque, funcione a bomba, acione a chave de abertura de líquidos e nebulize até esgotar o conteúdo. Este procedimento evita o desgaste dos componentes (dutos e filtros) da ação corrosiva do inseticida. Não se esqueça de limpar os filtros de linha.

7.4) Limpeza dos filtros da bomba: diariamente limpe os filtros telado, do comando unificado e peneira da tampa do depósito de inseticida.

7.5) Limpeza semanal completa da bomba: use produto desengordurante (4 partes do produto X 1 parte de água) ou desengraxante (2 partes do produto X 1 parte de água).

7.6) Limpeza do bocal de atomização: retire para limpeza uma vez por semana.

7.7) Abastecimento: proceda o abastecimento em locais ventilados com o motor desligado; se derramar combustível no chão mude o equipamento para mais ou menos 3 metros de distância do local contaminado e não funcione o motor até que seja resolvido o problema.

7.8) Local de execução do trabalho: não trabalhe com esse equipamento em ambientes fechados, pois os gases do escapamento contém monóxido de carbono que é altamente prejudicial à saúde.

7.9) Tipo de óleo 2 tempos: a durabilidade do motor depende da qualidade do óleo utilizado na mistura com a gasolina. Portanto, é recomendado óleo 2 tempos de boa qualidade e na proporção correta.

7.10) Preparo da mistura de óleo 2 tempos com gasolina: sempre que efetuar a mistura do óleo 2T e gasolina, agite vigorosamente o frasco dosador para uma perfeita mistura dos dois componentes. Evite utilizar a mistura de óleo e gasolina preparada há mais de uma semana.

7.11) Cuidados com o motor ( tanque de combustível): esgote o tanque de combustível sempre que paralisar a máquina por mais de uma semana, pois o acúmulo de combustível no tanque pode causar dificuldade no próximo funcionamento do motor, como também pode causar entupimento e danos irreparáveis no carburador.

7.12) Manutenção da grade retentora de faísca: limpe a grade retentora a cada 50 horas de operação. Remova o parafuso fixador da grade retentora e limpe-a com uma escova dental. 

8)        APLICAÇÃO DE LÍQUIDOS: 

8.1) Coloque a máquina nas costas, com motor funcionando ( marcha lenta ), ajuste as correias de maneira a tornar mais confortável e seguro para executar a operação, com ajuda de uma chave Philips é possível ajustar o posicionamento do comando unificado de acordo com o tamanho do braço do operador da bomba.

8.2) Acelerando o motor: acione totalmente para baixo a alavanca de aceleração.

8.3) Abrindo o fluxo de líquido: acione totalmente a alavanca de descarga, certificando-se que a válvula de manutenção situada no cabo da válvula, esteja aberta até a linha máximo, dando início à nebulização. 

9)       CUIDADOS IMPORTANTES DURANTE A APLICAÇÃO:

 

9.1) Não se aproxime de chamas ou fontes de calor;

9.2) Nunca movimente o bocal de atomização na direção de pessoas e animais;

9.3) Mantenha as crianças, animais e pessoas em geral afastadas pelo menos 20 metros da área de trabalho;

9.4) Nunca coloque as mãos na região de escape dos gases (exaustão) do motor, pois a temperatura elevada dessa região com o motor ligado pode provocar graves queimaduras.

Compartilhar

Desenvolvido por